A vida compartilhada

um estudo sobre a terapia de casal e a descoberta de si

  • Thaisa Tobias Universidade paranaense - Unipar
  • Raquel de Aguiar Miguel
  • Mauro Sérgio da Rocha
Palavras-chave: Relações conjugais, alma, simbolismo, psicoterapia analítica

Resumo

Por meio da psicologia analítica, o presente artigo tem como finalidade refletir sobre relacionamentos de casal e seus símbolos e compreender a relevância desses componentes dentro do processo terapêutico. O trabalho entende o relacionamento de casal como um fenômeno que pode auxiliar o sujeito a ressignificar suas experiências de vida, de maneira a favorecer o processo de individuação e suscitar transformações na estrutura psíquica. O artigo usa como base o conceito dos arquétipos animus e anima e suas imagens relacionadas, a fim de demonstrar como esses conteúdos movimentam a psique. Evidencia-se assim que, como ocorre com outros arquétipos que fazem parte da estrutura psíquica, a energia relacionada a animus e anima pode corroborar o entendimento sobre a psicodinâmica e a compreensão sobre certas ações humanas, que movimentam os sujeitos na busca por um companheiro, como uma forma de se sentirem mais completos em suas experiências de vida. O artigo descreve ainda a maneira como essas energias podem ser percebidas em vivências de casais na atualidade, em busca do autoconhecimento. Ao final, por meio da vertente teórica junguiana, o artigo demonstra a possibilidade de se abordar os arquétipos da anima e do animus e sua influência nas projeções conjugais. Apresentando, de que forma, estes conhecimentos podem se tornar úteis enquanto ferramenta terapêutica para o analista que trabalha com conteúdos da terapia de casal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Referência bibliográfica

Benedito, V. L. Y. (2015). A terapia de casal e de família na clínica junguiana. São Paulo: Sammus.
Edinger, E. F. (2004). Ciência da alma: uma perspectiva junguiana. São Paulo: Paulus.
Goodheart, W. B. (2005). Êxito e fracasso de intervenções na análise junguiana: a construção/desconstrução do círculo fascinante. In: Stein, M. & Schwartz-Salant, N. Transferência e contratransferência. São Paulo: Cultrix.
Hopcke, R. H. (1993). Jung, junguianos e a homossexualidade. São Paulo: Siciliano.
Jacoby, M. (2011). O encontro analítico: transferência e relacionamento humano. Petrópolis, RJ: Vozes. 
Jung, C. G. (2013). A prática da psicoterapia (16a ed, Vol. 16-1). Petrópolis, RJ: Vozes.
Jung, C. G. (2013). O desenvolvimento da personalidade (14a ed, Vol. 17). Petrópolis, RJ: Vozes.
Jung, C. G. (2011). Psicologia e alquimia (5a ed, Vol. 12). Petrópolis, RJ: Vozes.
Jung, C. G. (2005). Sobre o amor. São Paulo: Idéias & Letras.
Jung, E. (1991). Animus e Anima. São Paulo: Pensamento.
Neumann, E. (1993). Amor e Psiquê: uma interpretação psicológica do conto de Apuleio; uma contribuição para o desenvolvimento da psiquê feminina. São Paulo: Cultrix.
Pedraza, R. L. (2010). Sobre Eros e Psiquê. Petrópolis, RJ: Vozes. 
Penna, E. M. D. (2013). Epistemologia e método na obra de C. G. Jung. São Paulo: Educ: Fapesp.
Pessoa, M. S. C. (2011). Elaboração de um método de análise dos sonhos na terapia de casal: um enfoque junguiano. Pontifícia Universidade Católica – PUC, São Paulo, SP, Brasil.
Pessoa, M. S. C. (2017). Os sonhos na terapia junguiana de casal: um modelo de análise. Curitiba: Appris.
Silveira, N. D. (1997). Jung: vida e obra. Rio de Janeiro: Paz e Terra.
Staude, J. R. (1988). Desenvolvimento Adulto de C.G. Jung, O. São Paulo: Cultrix.
Stein, M. (2006). Jung - O mapa da alma (5a ed.). São Paulo: Cultrix.
Vargas, N. S. (2004). Terapia de Casais: Uma visão junguiana. São Paulo: Madras.
Von Franz, M. L. (2011). A psicoterapia (3a ed.). São Paulo: Paulus.
Whitmont. E. C. (1998). Anima: A mulher interior. In: Downing, C. Espelhos do Self (Vol. 10). São Paulo: Cultrix.
Young-Eisendrath, P. & Downson, T. (2002). Manual de Cambridge para Estudos Junguianos. Porto Alegre: Artmed Editora.
Publicado
30-04-2020
Como Citar
Tobias, T., Miguel, R. de A., & Rocha, M. S. da. (2020). A vida compartilhada. Self - Revista Do Instituto Junguiano De São Paulo, 5, 1-18. https://doi.org/10.21901/2448-3060/self-2020.vol05.0005
Seção
Artigo de reflexão (ensaio)