Projeções, fantasias e relações sociais

uma análise junguiana sobre a pornografia na atualidade

Autores

  • Ana Clara Francolin Trento
  • Laiany Maiara Quirino de Paula Universidade Paranaense
  • Mauro Sérgio da Rocha
  • Rafaela Gomes Luiz

DOI:

https://doi.org/10.21901/2448-3060/self-2021.vol06.0007

Palavras-chave:

pornografia, interação interpessoal, psicoterapia analítica, projeção (mecanismo de defesa), individuação (psicologia), pornografía, relaciones interpersonales, psicoterapia analitica, proyección (mecanismo de defesa), individuación (psicología)

Resumo

Este trabalho teve como objetivo refletir acerca da pornografia, considerando-a um tema que, apesar de pouco debatido, mostra-se relevante para discussão no campo da psicologia. A partir de uma revisão bibliográfica, foram identificados materiais científicos que apresentam interpretações simbólicas sobre a temática, dentro da perspectiva da psicologia analítica e do método construtivo proposto por Jung. A pornografia é permeada de diferentes representações e modificou-se ao longo dos anos conforme o contexto histórico-cultural, apresentando-se como símbolo de conteúdos da psique individual e coletiva. Com base na teoria da psicologia analítica, abordou-se a relação da pornografia com o inconsciente coletivo e com os conteúdos psíquicos, associando-a aos mitos, fantasias, projeções e relações sociais. Vale destacar que o artigo tratou do tema a partir de um olhar que o relaciona aos processos clínicos, trazendo à tona a sexualidade do sujeito e sua relação com os conteúdos psíquicos, e que não se teve a intenção de propor posicionamentos morais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Barros, D. D. (2005). Imagem corporal: a descoberta de si mesmo. Rio de Janeiro: História, Ciência, Saúde.

Brandão, J. D. S. (1987). Mitologia Grega (Vol. II). Petrópolis-RJ: Vozes.

Ceccarelli, P. R. (2011). A Pornografia e o Ocidente. Revista (In) visível. Portugal.

Ceccarelli, P. R. (2007). Mitologia e processos identificatórios. Tempo psicanalítico, Rio de Janeiro

Edinger, E. F. (2004). Ciência da alma: uma perspectiva junguiana. São Paulo: Paulus.

Eliade, M. (2013). Mito e realidade. Tradução de Pola Civelli. São Paulo: Perspectiva.

Fortim, I., & Araújo, C. A. D. (2013). Psicologia analítica e as dependências: uma revisão. Revista Junguiana, 31(2), 12-22.

Gerbase, C. (2008). O corpo feminino no cinema: entre a fascinação vital e o pecado mortal. Comunicação & Informação.

Guggenbühl-Craig, A. (2004). O abuso do poder na psicoterapia e na medicina, serviço social, sacerdócio e magistério. Paulus.

Jacoby, M. (2011). O encontro analítico: transferência e relacionamento humano. Petrópolis, RJ: Vozes.

Jung, C. G. (2013). A prática da psicoterapia (16a ed.). Petrópolis: Vozes .

Jung, C. G. (2016). O homem e seus símbolos. Rio de Janeiro: HarperCollins Brasil.

Oliveira, L. D. B. (2015). Imagens fantasmas e o imaginário da putaria: aproximação a um pensamento feminino para a estética e a comunicação (Dissertação de Mestrado). Faculdade de Comunicação, Universidade de Brasília, Brasília, Brasil.

Palomo, V. (2006). Uma contribuição da psicologia analítica para a compreensão das farmacodependências. Panorama atual de drogas e dependências, 1, 234-239. São Paulo: Atheneu.

López-Pedraza, R. (2002). Dioniso no exílio: sobre a repressão da emoção e do corpo. São Paulo: Paulus.

Penna, E. M. D. (2013). Epistemologia e método na obra de C. G. Jung. São Paulo: Educ: Fapesp.

Ribeiro, M., & Zorzetto, R. (2004). O avesso de Narciso. São Paulo: Revista Pesquisa Fapesp.

Ribeiro, M. (2012). Drogas: uma leitura junguiana da história e da clínica das dependências. São Paulo.. Disponível em: <http://sbpa.org.br/portal/wpcontent/uploads/2013/02/Drogas.pdf> Acesso em: 04 mai. 2019.

Samuels, A., Shorter, B., Plaut, A. (2003). Dicionário crítico de análise junguiana. Rio de Janeiro: Imago.

Sanford, J. A. (1987). Os parceiros invisíveis: o masculino e o feminino dentro de cada um de nós. São Paulo: Paulus.

Savaris, L. E. (2007). Mitos e arquétipos. Disponível em:<http://www.symbolon.com.br/artigos/mitosearquetip.htm>. Acesso em: 02 jul. 2019.

Downloads

Publicado

08/17/2021 — Atualizado em 08/17/2021

Versões

Como Citar

Francolin Trento, A. C., Quirino de Paula, L. M., Rocha, M. S. da, & Gomes Luiz, R. (2021). Projeções, fantasias e relações sociais: uma análise junguiana sobre a pornografia na atualidade. Self - Revista Do Instituto Junguiano De São Paulo, 6(1), 1–14. https://doi.org/10.21901/2448-3060/self-2021.vol06.0007

Edição

Seção

Artigo de reflexão (ensaio)

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)