O diálogo entre a física quântica e a psicologia analítica

uma reflexão sobre a qualidade das conexões humanas

  • Cristiane Adamo AJB
Palavras-chave: teoria quantum, consciência, inconsciente, psicologia junguiana, Jung, Carl Gustav, 1875-1961

Resumo

Este trabalho propõe uma análise reflexiva sobre o possível diálogo entre as mais divulgadas teorias da física quântica e a teoria da psicologia analítica. Por meio do estudo e reflexão sobre cada um dos conceitos, fez-se um paralelo, relacionando pontos em comum e diferenças encontradas entre as teorias. Para aprofundar o assunto, realizou-se uma revisão de literatura e o estudo aprofundado das obras de Jung. A física quântica ilustrou a explicação sobre a mudança de paradigma dos modelos científicos que influenciaram uma nova visão e entendimento do ser humano, do mundo e de suas relações e interações. Existem semelhanças entre algumas descobertas realizadas nos estudos da física quântica e nos fenômenos descritos pela teoria da psicologia analítica, similaridades entre as conclusões que ambas as ciências chegaram sobre a dinâmica do mundo, a importância do ser humano e a teia de emaranhamento e interconexões existentes entre todas as coisas. O diálogo entre os conceitos contribuiu para explicações e reflexões de pontos essenciais no processo de transformação que a consciência e a psique podem proporcionar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Adamo, C. (2017). A dança como função transcendente (Monografia não publicada)., Instituto Junguiano de São Paulo), São Paulo.

Capra, F., & Luisi, P. L. (2014). A visão sistêmica da vida. São Paulo: Editora Cultrix.

Infoescola. (2017). Física. Recuperado de http://www.infoescola.com/fisica/.

Jung, C. G. (1991). A natureza da psique (OC, Vol. VIII/2, Pe. Dom Mateus Ramalho Rocha, trad., 3a ed.). Petrópolis, RJ: Vozes. (Trabalho original publicado em 1946).

Jung, C. G. (1994). Memórias, sonhos, reflexões. Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

Jung, C. G. (1997). A vida simbólica (OC, Vol. 18/1, 2a ed.). Petrópolis, RJ: Vozes.

Jung, C. G. (Org.). (2005). O homem e seus símbolos (10a ed.). Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

Jung, C. G. (2011). Estudos alquímicos (OC, Vol. 13). Petrópolis, RJ: Vozes.

Jung, C. G. (2013). O livro vermelho (Ed. sem Ilustrações). Petrópolis, RJ: Vozes.

Stein, M. (2004). Jung: o mapa da alma. (3a ed.). São Paulo: Cultrix.

Von Franz, M-L. (2005). O processo de individuação. In C. G. Jung (Org.), O homem e seus símbolos (10a ed., pp. 158-229.). Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005. (Trabalho original publicado em 1964).

Almeida, V. L. P. (2011). Movimento expressivo: a integração fisiopsíquica através do movimento. In E. B. Zimmermann (Org.). Corpo e individuação (pp. 15-38, 2a ed.). Petrópolis, RJ: Vozes.

Publicado
06-03-2020
Como Citar
Adamo, C. (2020). O diálogo entre a física quântica e a psicologia analítica. Self - Revista Do Instituto Junguiano De São Paulo, 5, 1-21. https://doi.org/10.21901/2448-3060/self-2020.vol05.0003
Seção
Artigo de reflexão (ensaio)