Emergências na sociedade contemporânea

  • Paula Serafim Daré Instituto Junguiano de São Paulo
  • Candido Pinto Vallada
Palavras-chave: Editorial

Resumo

O que não se tornou emergência, no sentido de prontidão para a ação, no mundo da internet? Nele, o ritmo dos acontecimentos se assemelha ao de um filme em alta velocidade. A sensação que temos é a de que se não lermos hoje, não visualizarmos ou respondermos algo prontamente, já estaremos desatualizados ou desconectados. A velocidade da internet muitas vezes não é a nossa, mas se impõe sem piedade. As transformações tecnológicas aparecem na sociedade como facilidades, encurtamento de tempo e distâncias, acesso às informações e ao conhecimento, mas vêm acompanhadas do temor de não darmos conta do volume do que se deve saber, fazer, produzir ou consumir.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Bauman, Z. (2001). Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Zahar.

Jung, C. G. (1990). A energia psíquica. Petrópolis, RJ: Vozes. (Trabalho original publicado em 1928).

Debord, G. (1990). Comments on the society of the spectacle (M. Imrie, trad.). Londres: Verso.

Publicado
15-03-2019
Como Citar
Daré, P. S., & Vallada, C. P. (2019). Emergências na sociedade contemporânea. Self - Revista Do Instituto Junguiano De São Paulo, 4(1). https://doi.org/10.21901/2448-3060/self-2019.vol04.0005
Seção
Editorial